Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]





Comentários recentes

  • fpeneiras

    A zona de lazer da ponte romana de Monforte foi to...

  • Unknown

    Faça uma pesquisa sobre o periodo histórico do fil...

  • Mylena Souza

    Não sei se já viram esta historia bem feita . No N...

  • João Corbellini

    Está dito acima . O muro foi construído para prote...

  • Fabio Dias

    Como nao entendo muito, sempre tive duvidas de ond...





As Legiões

20.10.05
 Apesar do recrutamento de auxiliares, o nervo central do exército continuou a pertencer às legiões – da palavra legio (legião), força bélica, extraiu-se a palavra legge (lei) –, que contavam com um efectivo de 5000 a 6000 homens cada uma, de acordo com as baixas. A unidade básica era a centúria de oitenta homens comandadas por um centurião, As legiões articulavam-se em dez coortes, cada uma delas dividida em seis centúrias (que por sua vez formavam em dez decúrias). Cada legião era acompanhada por uma unidade de cavalaria de cento e vinte homens distribuída em quatro esquadrões.

 Cada legião era designada por um número e um epíteto (por exemplo, Legio VII Gemina Pia Fidlis). O lema da legião designava uma condição honorável e podia perder-se quando se castigava colectivamente a unidade. Inicialmente, as forças auxiliares eram atribuídas às legiões, mas com o tempo acabaram por se converter em unidades independentes.

 O procônsul de cada província comandava as legiões aí estacionadas. O chefe de cada legião era um representante do imperador, livremente nomeado e destituído: o legatus legionis, que pertencia à ordem senatorial e dirigia a legião por um período de cinco anos.

 Seguiam-se seis tribunos: um senatorial e cinco da ordem equestre. Como os comandos superiores eram membros das classes privilegiadas e podiam carecer de experiência e conhecimentos militares, estes concentravam-se nos centuriões, todos eles procedentes do exército e mediante rigoroso escalonamento no marco da sua unidade. O primeiro de cada coorte era o primus pilus, um veterano de idade avançada que tinha sido centurião-chefe da legião e era o responsável pela legião na ausência do legado ou quando este tombava em combate.

 Sessenta centuriões encarregavam-se da disciplina e instrução da legião. O centurião, com mais experiência dirigia a primeira centúria da primeira coorte. Cada centurião era auxiliado por um optio, o segundo no comando, que desempenhava a função de ordenança e aspirava a ocupar uma vaga no posto de centurião.

 Os quatro decuriões de legião tinham sob o seu comando os esquadrões de cavalaria e tinham como aspiração, ascender a comandante das unidades auxiliares de cavalaria.

 No escalão inferior aos optios estavam os legionários e depois os elementos das coortes auxiliares, os vexillatos.

 A lealdade das tropas romanas aos seus estandartes, em que estava a águia e as letras SPQR (Senatus Populesque Romanus - Senado e Povo de Roma), era inspirada pela influência conjunta da religião e da honra. A águia que rebrilhava à frente da legião tornava-se objecto da sua mais profunda devoção; era considerado tão ímpio quão ignominioso o abandono dessa insígnia sagrada numa hora de perigo.

Autoria e outros dados (tags, etc)





Comentários recentes

  • fpeneiras

    A zona de lazer da ponte romana de Monforte foi to...

  • Unknown

    Faça uma pesquisa sobre o periodo histórico do fil...

  • Mylena Souza

    Não sei se já viram esta historia bem feita . No N...

  • João Corbellini

    Está dito acima . O muro foi construído para prote...

  • Fabio Dias

    Como nao entendo muito, sempre tive duvidas de ond...