Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]





Comentários recentes

  • fpeneiras

    A zona de lazer da ponte romana de Monforte foi to...

  • Unknown

    Faça uma pesquisa sobre o periodo histórico do fil...

  • Mylena Souza

    Não sei se já viram esta historia bem feita . No N...

  • João Corbellini

    Está dito acima . O muro foi construído para prote...

  • Fabio Dias

    Como nao entendo muito, sempre tive duvidas de ond...





Elagabalus

28.01.11
Elagabalus
(Varivs Avitvs Bassianvs Marcvs Avrelivs Antoninvs)
Imperador - 218 a 222 d.C.

Heliogábalo


Também designado Elagabalus, Heliogábalo, nascido em Émeso, na Síria, provavelmente no ano de 205. Foi imperador romano entre 218 e 222. Filho de Julia Soaemias (sobrinha de Julia Domna) e de Sextus Varius Marcelus foi proclamado imperador, em 218 d.C., após o assassinato do imperador Caracalla, e apoiado num astucioso plano de sua mãe Soaemis e da tia-avó Júlia Domma, recebendo a púrpura imperial, com a idade de 14 anos, das tropas orientais que haviam se rebelado contra o governo de Macrinus, que foi derrotado e morto um mês depois, e o proclamaram augustus. A sua entrada na corte imperial deveu-se ao facto de ter sido considerado filho bastardo de Caracalla devido a ser parecido com este imperador.

O nome de Elagabalus deriva do deus-sol sírio-fenicio de Emesa (Síria), El Gebal (Elagabal), este representado em algumas de suas moedas, do qual era sacerdote; ele se tornaria o mais insólito imperador que Roma já tivera. Devoto fanático do culto, trouxe seu deus para Roma – ou seja, trouxe com ele a pedra negra (o deus Baal) de Emesa.

Seu comportamento escandalizou os senadores romanos e os soldados pelos seus vícios e extravagâncias. Homossexual e travesti, nem por isso deixou de casar-se com três mulheres (Julia Paula, Aquilia Severa e Annia Faustina), inclusive com uma virgem vestal. Sob seu governo, os actores, dançarinos, aurigas e atletas atingiam posições de destaque com base em seus excessos sexuais, e nem sua mãe nem sua avó conseguiram controlá-lo. Os soldados ficaram tão repugnados com sua conduta que, por volta de 221, já corriam boatos de que ele seria assassinado.


A sua intenção de impor o seu deus asiático ao panteão de divindades romano foi polémica. Sua avó, Julia Maesa, que contribuíra para sua ascensão ao trono, convenceu Elagabalus a adoptar seu primo, Severus Alexander, como filho e caesar, em 221 d.C.. Mas ele logo ficou com ciúmes do rapaz, muito popular junto às tropas, e tentou mandar matá-lo. Os soldados se revoltaram, e mataram Elagabalus e sua mãe em Março de 222, seus corpos foram arrastados pelas ruas de Roma e jogados no Tiber. O seu reinado foi considerado infame por decisão do Senado.

Sucedeu-lhe Severus Alexander.

Autoria e outros dados (tags, etc)





Comentários recentes

  • fpeneiras

    A zona de lazer da ponte romana de Monforte foi to...

  • Unknown

    Faça uma pesquisa sobre o periodo histórico do fil...

  • Mylena Souza

    Não sei se já viram esta historia bem feita . No N...

  • João Corbellini

    Está dito acima . O muro foi construído para prote...

  • Fabio Dias

    Como nao entendo muito, sempre tive duvidas de ond...