Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]





Comentários recentes

  • fpeneiras

    A zona de lazer da ponte romana de Monforte foi to...

  • Unknown

    Faça uma pesquisa sobre o periodo histórico do fil...

  • Mylena Souza

    Não sei se já viram esta historia bem feita . No N...

  • João Corbellini

    Está dito acima . O muro foi construído para prote...

  • Fabio Dias

    Como nao entendo muito, sempre tive duvidas de ond...





Otho

19.07.06
OTHO
(Marcvs Salvivs Otho)
Imperador – 69 d.C.

Otão


 De seu nome completo Marco Sálvio Otão, nasceu em 32 de uma família ilustre, senadores do tempo de Augusto – seu pai merecera grandes elogios e fora promovido por Cláudio I por descobrir uma conspiração. Otão tornou-se amigo íntimo de Nero, participando de sua vida desregrada; era marido de Poppaea antes de Nero casar-se com ela (Otão foi então enviado como governador para a província da Lusitânia).

 Tornou-se partidário de Galba, mas organizou uma conspiração que levou ao seu assassinato, quando este preferiu Lucius Calpurnius Pisanus Licinianus, um jovem Senador, para seu herdeiro. Otão subornou a Guarda Pretoriana, para que esta passasse para o seu lado. Quando Galba soube do golpe foi às ruas numa tentativa de normalizar a situação. Acabou por ser um erro, pois não conseguiu convencer ninguém. Pouco depois, Galba foi morto pela Guarda pretoriana no Fórum.

 Após o assassinato de Galba, Otão foi proclamado imperador pelos Pretorianos em 69, com a idade de 36, sendo aceite pelo Senado. O novo imperador foi saudado com alívio. Apesar de ser ambicioso e ganancioso, Otão não tinha um passado de tirania ou crueldade e era esperado como um governante justo.

  Uma vez imperador, Otão parecia determinado a superar Nero, mas o avanço do exército do Reno contra a Itália, sob o comando de Vitélio que tinha a seu favor as melhores legiões de elite do império, compostas de veteranos das Guerras Germânicas, como a Legião Germânica I e Legião Predadora XXI(I Germânica e XXI Rapax), deixou-lhe pouco tempo.

 Otão não estava afim de começar outra guerra civil e mandou emissários para propor a paz e convidou Vitélio para ser seu genro mas já era tarde. Os generais de Vitélio já haviam mandado metade do seu exército para a Itália. Depois de uma série de derrotas menores, Otão foi derrotado na Batalha de Bedriacum na Planície da Lombardia, nas proximidades de Cremona em 14 de Abril do mesmo ano.

 Em vez de fugir e tentar um contra-ataque, Otão suicida-se no dia seguinte, com uma coragem e uma dignidade espantosas numa pessoa tão desregrada, provavelmente para poupar a vida da sua família. Tinha sido imperador pouco mais de três meses.

 Vitélio é proclamado imperador.


Autoria e outros dados (tags, etc)


1 comentário

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 19.08.2008 às 05:44

Não sabia que Otão também tinha percorrido terra Lusas. É mais um "parágrafo" da eterna e fantástica história do Império Romano. Um excelente trabalho este teu blog, vale sempre a pena fazer uma visita para quem adora história como eu. Um abraço do João. Enviado por segundavida em julho 21, 2006 09:08 AM

A dignidade que Otão teve,não têm os politicos portugueses Enviado por tron em julho 25, 2006 06:49 PM

Comentar post





Comentários recentes

  • fpeneiras

    A zona de lazer da ponte romana de Monforte foi to...

  • Unknown

    Faça uma pesquisa sobre o periodo histórico do fil...

  • Mylena Souza

    Não sei se já viram esta historia bem feita . No N...

  • João Corbellini

    Está dito acima . O muro foi construído para prote...

  • Fabio Dias

    Como nao entendo muito, sempre tive duvidas de ond...