Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]





Comentários recentes

  • fpeneiras

    A zona de lazer da ponte romana de Monforte foi to...

  • Unknown

    Faça uma pesquisa sobre o periodo histórico do fil...

  • Mylena Souza

    Não sei se já viram esta historia bem feita . No N...

  • João Corbellini

    Está dito acima . O muro foi construído para prote...

  • Fabio Dias

    Como nao entendo muito, sempre tive duvidas de ond...





Severus Alexander
(Marcvs Ivlivs Gessivs Alexianvs Bassianvs; Marcvs Avrelivs Severvs Alexander)
Imperador - 222 a 235 d.C.

Alexandre Severo


Nascido por volta de 209 d.C., Severus Alexander era filho de Julia Mamaea e Gessius Marcianus, e neto de Julia Maesa (irmã de Julia Domna, mãe de Caracalla). Como resultado das maquinações de Julia Maesa, foi adotado por seu primo Elagabalus, em 221, como seu filho e herdeiro, e seu nome passou a ser Marcus Aurelius Severus Alexander. Assim como Elagabalus, Alexander era considerado filho bastardo de Caracalla. Tornou-se imperador em 222, quando os soldados se revoltaram e mataram Elagabalus ao descobrirem que ele tentara assassinar seu jovem primo.

Embora fosse somente um menino de 14 anos, quando foi elevado ao trono, o Senado lhe concedeu o título de Pater Patriae (Pai do País), por estarem livres da depravação de seu antecessor, Elagabalus, e também devido a preocupação com as poderosas legiões romanas que estavam no controle.

O reinado de Alexander foi bem menos instável e dissoluto que o de seu antecessor, e no início tudo correu bem. Homem pacífico, de costumes simples e puros, quis ser imitador de Marco Aurélio. Fundou imensas escolas, orientadas pelo sábio jurisconsulto Ulpiano. Religioso tinha no seu oratório os bustos de Orfeu, Abraão e Jesus. Ele removeu algumas das severas leis que discriminavam os cristãos e pensou em montar um templo para a adoração cristã, mas foi convencido pelos sacerdotes a não faze-lo. Ulpianus foi nomeado prefeito pretoriano, mas foi assassinado por volta de 223/224.

Em 225, Alexander casou-se com Barbia Orbiana, mas ela foi exilada em 227, com base na alegada tentativa de revolução de seu pai. Com a queda do império persa e a ascensão dos Sassânidas, sob a liderança de Ardashir, a fronteira do Oriente começou a correr perigo. Em 230, Ardashir I invadiu a Mesopotâmia romana e ameaçou a Síria. As negociações falharam e, em 231, Alexander iniciou uma campanha, obtendo sucesso discreto em 232, ao forçar Ardashir I a se retirar. Agitações no Reno obrigaram Alexander a voltar para Roma, em 233, e ele se dirigiu à fronteira germânica em 234. Em 235 d.C., a acentuada inclinação de Alexander pelas negociações, ao invés das lutas, irritou de tal forma suas tropas que soldados o assassinaram, em Moguntiacum, encerrando assim a Dinastia dos Severus.

A magnífica administração de Alexandre Severo não teve a compreensão do exército que não recebia as benesses que requeria. Depois da sua morte, seguiu-se um período de Anarquia militar e o poder andou pelas mãos de uma série de «Imperadores de Quartel», nada menos que 21, durante 50 anos, até que Maximino subiu ao poder.

Autoria e outros dados (tags, etc)


2 comentários

Sem imagem de perfil
Belissimo blog sobre o GLORIOSO Império Romano. Parabéns pela iniciativa!
Sem imagem de perfil
Ave Marius!

Grato pelo comentário no meu blog! Vou iniciar brevemente algumas viagens por sítios arqueológicos do Império, os do norte da África me parecem mui interessantes... Se tiveres algumas informações a respeito, lhe agradeço.

Abraços do Brasil.

Comentar post





Comentários recentes

  • fpeneiras

    A zona de lazer da ponte romana de Monforte foi to...

  • Unknown

    Faça uma pesquisa sobre o periodo histórico do fil...

  • Mylena Souza

    Não sei se já viram esta historia bem feita . No N...

  • João Corbellini

    Está dito acima . O muro foi construído para prote...

  • Fabio Dias

    Como nao entendo muito, sempre tive duvidas de ond...